Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2014

O chibo de Pompeia

Imagem
Ouçam lá, no final de Pompeii não dava para os gajos continuarem a cavalo tranquilamente? Deu para ir à cozinha, mandar uma mija e desligar o computador. Ainda estavam eles a dizer que se amavam muito para sempre. É pena esta incongruência porque o filme estava a ser bestial. NOT.

Votação encerrada

Imagem
89% dos inquiridos acha que eu devo deixar de ser parvo. Está tudo bem. Já vesti o pijama.

Fiéis jardineiros

Imagem
Confesso defensor da larga escala, e da necessidade de grandes eventos como Gone Girl e Interstellar , não posso deixar de me render ao outro lado. A este pequeno culto que se cria nos festivais, e acima de tudo, aqui. No passa palavra, como se a tecnologia fosse de novo o pátio da escola, o quintal, a troca de cromos. Bunker solitário, construído por todos, que nos protege e aquece. Coherence , The Babadook e agora Predestination . O expoente máximo. Se Los cronocrímenes já se arrumava pequenino como clássico time travel - um dos meus favoritos - o filme dos irmãos Spierig estica ainda mais a corda. Fechado mas universal, do nascimento à morte, da vida às suas construções, é possivelmente um dos exercícios mais arrojados e competentes que a ficção científica conheceu em anos. Um loop delirante, uma lição - por exemplo para ti Looper .  Pequena semente, que não cresce noutro lado, cresce connosco.

Fucking Falcon

Daqui a muitos anos, quando eu for preventivamente encarcerado, acusado preventivamente de ter visto o Double Team no cinema, vou ter como agravante o facto de, neste dia, não ter postado o teaser trailer de Star Wars: Episode VII - The Force Awakens . Sendo assim, aqui está ele. Fade preto a mais compensado claro está pela música. Essa orgasma qualquer neurónio.

I Congresso Internacional de Cusacks

Imagem
Vai ter lugar, nos dias 14 e 15 de março de 2015, no Centro de Congressos do Estoril, o I Congresso Internacional de Cusacks . Com o objectivo de celebrar John Cusack , o evento pretende não só discutir papéis passados mas estabelecer linhas orientadoras para o futuro da sua carreira. Tu, que és Cusack desde pequeno, tu que tens uma ideia, um projecto, uma demanda vem partilhá-la connosco. As propostas para comunicações orais e posters estão abertas até ao final do ano nesta caixa de comentários.

Lá em cima está o tiroliro liro

Imagem
Cá em baixo está uma situação complicada que não termina em ó. Ou então a exclamação de não ser verdadeiramente "filme bicharada". Levei logo ralhete do meu irmão "então mas esta merda não tem bichos?". Juro, que pensei mesmo que era pagode à la The Descent . Mas não, ai ai que medo, os nossos medos, nas catacumbas de Paris - por falar nisso a tradução portuguesa é cá uma chibaria. Salva-se o borrachão e o facto de ser chapa 90. Passa num instantinho. Next.

Pois lá perdemos não foi...

De que é que se fala enquanto não sai o trailer do Star Wars ?

Voltar a casa

Algo de morto-vivo não me deixa pensar. Podia ser o Jurassic Roulote de Cachorros que eu estava lá à mesma. 93, e o parque deixavam pegada eterna no meu imaginário. Moldando na lama e na chuva o deslumbre de jornadas futuras. É a mais irracional das peles de galinha, mas provavelmente a mais transparente. Por isso que venham motas e raptors, cá estarei.

Não é baguete

Imagem
Era óbvio que Pan seria uma prequela. Encurtam-se os nomes, apagam-se as ideias. Até quando vamos ter de levar com ele? Sempre com a balela de que "agora sim, a história nunca antes contada". É que qualquer dia dizem-nos que afinal a Maléfica era boazinha. Oh, espera lá... Mas seguindo, é a vez então de um dos nossos espeta secas favorito - primo em primeiro grau de Baz Luhrmann e sua trupe colorida - viajar até à Terra do Nunca e fazer o seu Cirque du Soleil. Não consigo ficar em mim.

Sondagem mega importante

Imagem
Devo ou não, no próximo sábado, ir ao cinema ver o Tartarugas Ninja: Heróis Mutantes . Não vou escrever mais nada para não influenciar a votação. Ela, que acontece aqui mesmo ao lado.

Cinema Animal - Falcão

Imagem
Cinema Animal é a mais jovem rubrica do Créditos Finais. Como se fosse o pequenino raptor a sair do novo, naquela cena. Mas que cena é esta então? Sem aborrecer, trata-se de um desafio proposto a três ilustres da blogosfera nacional, onde eu digo o animal e eles o filme. Basicamente é isto. Assim eu pergunto FALCÃO. Ao que vocês respondem...   Luís Mendonça CINEdrio   A primeira tentação seria dizer logo: "Kes". Mas não, esse filme tem um falcão mas não É como um. Entenda-se: falcão como ave de rapina. Ela sobrevoa, aos círculos, a presa até desferir a golpada imisericordiosa. Só podia ser um filme de… ou o próprio, inteiro, integral, despido na sua desfaçatez, na sua bicuda, afiadíssima, mais-que-cortante, presença: Erich von Stroheim. O filme é "Blind Husbands", onde um oficial austríaco vai iniciar a sua caça furtiva: a inocente mulher casada com um cirurgião, que está tão cego quanto à vulnerabilidade da mulher ante presas impiedosas que de cima

Vampiros de Liliput

Mas isso é só com vampiros em Liliput?, pergunta o meu irmão, com ar apreensivo/cansado, deitando por terra uma ideia genial e inovadora de filme. Ou só genial vá.

Porque hoje saiu o trailer do trailer

Imagem

Para quem gosta de tanques

Imagem
Parece o começo da anedota. Um bêbado, um Brad Pitt , um Percy Jackson , um Shane e um mexicano entram num tanque . Podia de facto ser motor para um intenso momento de galhofa, mas não. Até tem violência e o mítico "fucking nazis". Podia era ter também uma história. Podia e não podia - ai este género dentro do género dá cabo de mim - porque se por um lado a sua linearidade promove o desinteresse, por outro, o apertado espaço promove a simpatia. Se fosse um assumido exercício, sempre lá dentro, possivelmente o apreço era outro. Fica para a sequela, Fury to Furious .

Longa vida à série! (Parte 1)

Imagem
Unidade, tamanho pesadelo de qualquer história. Nenhuma série, no seu perfeito juízo, pretende durar apenas um. Um episódio, uma temporada, um sopro. A continuidade, por mais ilógica que seja é sempre um caminho apetitoso. Temos mais ideias, ideais, interesses, para contar a outrem. Criança nossa, com a vida toda lá à frente. E com os crescentes aumento e acesso à ficção televisiva, a crueldade do machado parece-nos descomunal. Não é, trata-se somente do ecossistema a responder a um fluxo diferente de informação e entretenimento, criando de novo um equilíbrio. Voltando à estabilidade. Mas o que faz uma série prevalecer em detrimento de outra? Darwin és tu? Ou apenas um conjunto diverso e único de factores que determinam os anos, naqueles anos? Difícil a resposta, cheia de complexas teias e argumentos, fórmulas e feitiços. No meio de tanta, ou tão pouca, vida, recuámos até 1994 e a algumas séries emblemáticas que aí nasceram, esticando a régua do tempo e contando até onde foram. No fina

Sim, dizem o poema vezes de mais

Imagem
Chibanço do bom, mesmo à frente. Estás um gatinho, penso depois. Antes, nem avisavas. Pois não, mas antes também não tinha esta larufa grisalha. Parecendo que não pesa, como a gravidade. E pimba está a ponte feita para o filme. Que génio do caraças. Eu. E o Nolan ? -  perguntam os zombies sedentos de tripas e à espera de partidos. O Nolan dá que falar e, esquecendo as brigas de bairro, fá-lo na procura de novos caminhos. Que outro consegue tamanha movimentação do mundo? Do que poderia ter sido , do que foi , do que é e de como dois gajos à porrada são sempre dois gajos à porrada . Sacode o pó muito para lá da sala, universalizando aquilo que o cinema deve e pode ser: um eu à procura de respostas. Em todo o lado. Interstellar tem graves problemas com o seu elenco - a Chastain , por exemplo, esqueceu-se de representar - e com o seu lado mais didáctico - agora meninos, vamos explicar como é que isto tudo aconteceu. Porém, tem milheirais a perder de vista, ondas do tamanho de montanh

Take 1994

Imagem
Já aí está. Ou já aí estava, desde esse ano. Bilhetes à espera de um DeLorean, que os picasse e cuspisse de novo na tela. Sentem-se na Take saudosistas, a viagem, para além de gratuita, é memorável. www.take.com.pt

Ponham-se a pau

É que The 100 está perigosamente a sair da área de guilty pleasure .

Poster final de "O Dia em que o marco Bateu na Sónia"

Imagem
Sim, existe apenas na cabeça do Ferreira. Ou então é mesmo um esmagador sucesso, algures em parte incerta. Universos e filmes paralelos. Será sempre um se, e sempre "a maior obra nacional de ficção científica nunca feita". Para finalizar, antes de cair em lágrimas, um obrigado universal ao Brain Mixer , autor destes incríveis posters que deram vida ao pontapé. Um dia, um dia.

Clap clap clap ou melhor dook dook dook

Imagem
Só aviso spoilers porque O Senhor Babadook merece. Senão bem que se cosiam. Mas pronto, não viram, vão lá dar uma volta a qualquer bulha sobre o Interstellar . Já foram, então rapaziada, grande regresso ao interior. Chiça. Duas coisas absolutamente maravilhosas: ser dono de um género que acaba por não ser o seu, ou pode ser, lá está, mas no final nada tem a ver com papões, monstros, assombrações. Ou tem, mas são as nossas. Exercício de luto, mágoa e saber (con)viver nessas mesmas ruínas. A outra conquista é o turnover à la The Shining que o filme proporciona, invertendo os papéis à medida que nos vamos aproximando inevitavelmente do confronto. Puto mais sinistro desde essa altura. Terror mais eficaz dos últimos anos.

Guerrilhas e guerrinhas

Imagem
Ainda não vi. Cegueira que não é de todo imune - impossível ser - ao hype e anti-hype do hype em torno do filme. E que irá ocorrer em qualquer nova obra de Nolan . Os muito entesados ficaram fechados nos seus círculos de adoração fazendo com que os murchos se tornassem novos-entesados, do lado oposto. Não só detestam o "homem" como todos os outros, que também não prestam. E depois andam nus, a brincar com as bolinhas pretas e as cinco estrelinhas, para ver quem ganha. Merecedor obviamente de um aprofundado estudo sociológico, onde entram no meio disto tudo as pessoas que gostam só de cinema?

Sim ela mostra

Imagem
O principal problema não é abrir o espírito. Para o Vigalondo ele estará sempre escancarado. [ia fazer associação Sasha Grey mas desisti a meio] A comichão é que a complexa trama não se dilui no esquema de tempo real. Não temos as pistas pacientes que necessitávamos para um verdadeiro quebra cabeças. Ainda assim, totalmente recomendável.

Vi o Wall Street

Depois pedi à minha mãe para sair da mesa; não quero mais Oliver Stone , estou cheio.

Denunciado mas simpático

Imagem
Tem aquela métrica caricatural: foda-se caralho puta da velha foda-se. Merda. E tem o Ricardo Carriço. Mas, consegue uma estranha química, cheia de altura. Um titânico esforço do casal protagonista que faz tudo o que sabe e não sabe por aquela história. De tal modo que apetece dizer ao resto do elenco um "basem", seguido de todos os outros elogios enunciados no início. [sim, escolhi esta imagem por causa da jornalista]

Hello Ladies: The Movie

Imagem
Ah pois, o que é bom sempre volta, ou nunca desaparece, ou outro dito inventado que assegure esta verdade . O meu quarto está em festa.

Para lembrar

Imagem
Eu Me Lembro é um dueto, entre Clarice Falcão e Silva . Nele, cada um conta aquela noite. Quando ambos colidiram. E ambos sabem de cada luz, de cada cor de cor, podem-lhes perguntar, eles se lembram. Irónico instrumento, lá está, onde se sobrepõem sem dó as versões distintas, como se a realidade fosse o eterno desencontro entre estas duas percepções. The Affair usa este mecanismo para narrar um caso, um verão, e sua posterior procura da verdade. Ferramenta tão simples, recolhida do baú, endereçada à cabeça dos teimosos: sim ainda há espaço. Para o campo e cidade, para os amores de verão, para a carne e o sexo, para as questões entrelaçadas nas palavras, para o velho do thriller . Para Ruth Wilson . Uma das grandes séries do ano.

Miss Novembro

Imagem
Nathalie Emmanuel

Nomeado TCN 2014

Imagem
Créditos Finais está nomeado para Melhor Blogue Individual e Melhor Iniciativa . Se a primeira diz respeito ao eu - sim já me estive a abraçar e a praticar o auto beijinho - a segunda é reunião de esforços de outros soldados e nomeados. A todos os que até hoje fizeram o Cinema Animal , o meu muito obrigado. Agradecer por fim a quem escolheu, a quem cá vem e a todos os outros que ainda não descobriram que este é, provavelmente, o melhor blogue do mundo. A seguir regressam as misses para puxar um bocado ao voto. Listagem completa de categorias, nomeados e locais de votação aqui .