quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Estar lá


Estive aqui. Mas o aqui já não era este aqui. A estação de metro tinha sido remodelada e a magia do Steve Buscemi já lá não estava. Valeu o esforço.

Depois fui aqui e aqui sim, lá estava o senhor Oscar Wilde tal como na película, cheio de marcas de batom e declarações de amor. É bom tactear os filmes de que gostamos. Assim como é bom entrar na Shakespeare and Company à procura da Julie Delpy...

4 comentários:

Jp disse...

Não é pra meter nojo, mas estive lá, antes da remodelação... Mas o Steve também já não lá andava, nem a sua magia... Só franceses, que nojo (Desculpem o meu desabafo à Rogério Samora).

M.Ferreira disse...

Agora está mais modernaça, embora continue a parecer velha mas isso é mal comum do metro de Paris.Abraço,também não gostei dos franceses, em relação às francesas a minha opinião já é mais possitiva,significativamente.

wasted blues disse...

Eu tirei uma fotografia em Abesses, como a Amélie Poulain. Mas a estação estava em obras...

Inês disse...

ok. só para meter nojo eu tb já lá estive e amei! Principalmente aquele habito do jornal matinal envolto na baguete qentinha debaixo do braço, bem isto foi há já 3 anos, hoje em dia às tantas já não há nada disso :|

E qto aos franceses pareceram-me mais que bem, agrada-me aquele romantismo pró kitch, e respira-se arte, uma cultura alternativa e ao mesmo tempo uma mistura e encontro de civilizaçoes!